Médicos recusam fazer exame que comprovam a violação da menina de 5 anos em São Tomé.

Partilhar é ajudar!

[Total: 2   Average: 4/5]

É um problema que tem assolado o país nos últimos tempos, vários casos de violação de menores, manchando assim o bom nome de São Tomé e Príncipe.

Recentemente tivemos mais um caso da menina de 5 anos que foi alegadamente violada pelo padrasto, mas o caso continua a dar voltas na justiça uma vez que no ministério público o padrasto diz não ter cometido o crime, quando a tia garante que na esquadra o mesmo confessou ter feito.

Sem um exame médico que comprove a violação, não é possível garantir que o mesmo tenha acontecido, uma vez que segundo a tia, a menina foi ameaçada pela mãe caso dissesse que foi violada.

Segundo as declarações da tia da menina ao programa Anda Pligu, todos os médicos recusaram fazer o exame a menina, com medo de serem implicados no processo, uma vez que serão chamados ao ministério público a prestar declarações.

Mais um caso que fica impune, pela incompetência do nosso serviço nacional de saúde, dos nossos tribunais, e das nossas autoridades.

Vejam a declamação da tia da menina no programa Anda Pligu.

Partilhar é ajudar!