Detidos os profissionais que desviaram materiais ofertados para o combate à pandemia

Partilhar é ajudar!

[Total: 1   Average: 5/5]



Cinco cidadãos ligados ao sistema nacional de saúde em São Tomé e Príncipe foram constituídos arguidos pelo Ministério Público, por desvio de materiais de proteção contra o novo coronavírus, no dia em que o país regista a sua sexta morte pela doença.

Três dos cinco acusados foram detidos e presentes nesta segunda-feira, 11, ao Tribunal da Primeira Instância para interrogatório.

Eles são acusados de crimes de peculato e receptação, por alegado desvio de materiais de proteção individual contra o novo coronavírus para fins comerciais.



De acordo com uma nota de imprensa do Ministério Público, em colaboração com a Polícia Judiciária, foram realizadas buscas em residências, farmácias e instituições públicas pertencentes ao Ministério da Saúde, nas quais foram apreendidas embalagens de máscaras, luvas, instrumentos hospitalares, duas armas de fogo e valores monetários.

Notícia Avançada por VOA

Partilhar é ajudar!