São Tomé e Principe pede dinheiro emprestado ao FMI para construção do porto “Multi-funcional”

Partilhar é ajudar!

[Total: 0   Average: 0/5]

Negociações com a china «em fase avançada»: porto «multi-funcional» na calha em São Tomé e Príncipe, adiantou Osvaldo d’Abreu

De acordo com o portal de informação ‘Macauhub’, a hipótese de edificar um novo porto em São Tomé e Príncipe é real e já tem parâmetros básicos bem definidos. «É um projecto que está a ser analisado com a cooperação chinesa e com algumas empresas chinesas», adiantou Osvaldo d’Abreu, revelando que as negociações envolvem também parceiros multilaterais, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional.



O novo porto multi-usos será uma «infra-estrutura adaptada às realidades do arquipélago e ao seu posicionamento comercial nesta sub-região da África Centra», afiançou o ministro. Entre os potenciais interessados no projecto estão a empresa China Road & Bridge Corporation e a Macau Legend Development – ambas havia já denotado o interesse em participar na construção de um porto em Fernão Dias, a norte de São Tomé, o local agora indicado para albergar o projecto do porto comercial anunciado pelo ministro.



Este anúncio, lembra o ‘Macauhub’, surge pouco mais de uma semana do governo de São Tomé e Príncipe ter solicitado ao Fundo Monetário Internacional o envio, em breve, de uma nova missão para discutir um programa de assistência financeira ao abrigo da Facilidade Alargada de Crédito.




O Banco Mundial divulgou em Julho de 2018 um documento indicando que São Tomé e Príncipe precisava despender cerca de 35 milhões de dólares para modernizar o porto de São Tomé numa perspectiva de atracação de navios de carga e outros serviços regionais.

fonte: revistacargo.pt

Partilhar é ajudar!