Última Hora! Populares planeiam não pagar a EMAE até que a situação energética fique normalizada.

Partilhar é ajudar!

[Total: 0   Average: 0/5]

Na sexta feira, a população de obô Izaquente, no distrito de Mé-Zochi bloqueou a estrada que liga cidade capital, à Vila da Madalena. Os populares reclamam a falta de Energia. O povo está no escuro. A escuridão que se foi evoluindo nos últimos 6 meses, atingiu o ponto culminante após as eleições de 7 de outubro. Os cortes de energia tornaram-se mais longos.

Neste Sábado o bairro de São Marçal nos arredores da cidade de São Tomé, seguiu o mesmo exemplo e foi iluminado por chamas gigantes. A população ergueu barricadas nos acessos ao bairro, e lançou fogo a dezenas de pneus. O povo de São Marçal decidiu assim protestar contra a falta de energia eléctrica produzida pela empresa estatal EMAE. São Marçal ficou iluminado por fogo nunca antes visto no bairro.


Patrice Trovoada prometeu energia eléctrica para todos em 2018. Neste momento o país está abandonado, o Primeiro Ministro cessante esta fora do país e alguns dos seus ministros também.

O povo está desorientado, sem governo, sem ordem , não é de admirar que o Patrice Trovoada tem a família fora do país, ninguém está disposto a viver num país escuro em pleno século XXI.

Conforme avançado por alguns populares, O Mecanismo sabe que em algumas localidades do país estão a planear não pagar a EMAE até que a situação de eletricidade se normalize, pois é inaceitável ter energia aos bocados em 30 dias e ter que pagar a totalidade das facturas.


É de lamentar em que situação o país chegou, há quatro anos atrás estávamos mal, mas nem tanto.

Partilhar é ajudar!