ATENÇÃO – ser sócio da DECO- Associação de defesa ao consumidor custa apenas 9€ por ano e não 6,95€ por mês

Partilhar é ajudar!

[Total: 1   Average: 5/5]

Em pleno século XXI materialista e capitalista, onde as empresas têm como objectivo maximizar os lucros,elas não se preocupam com os meios para atingirem este fim. Mesmo nos países onde existem legislação para tudo, estas empresas continuam cometendo crimes contra os consumidores e aproveitarem-se do facto da maioria da população ser ignorante no que diz respeito aos direitos dos consumidores.

É por esse motivo que as Associações de Defesa ao Consumidor são tão importantes, e em Portugal não é diferente, por isso a DECO – Assocação de Defesa ao Consumidor tem um peso enorme neste país, perante os consumidores e empresas. Nascida em 1974, é o único nome a qual  os consumidores pode pronunciar como forma de intimidar as empresas quando suspeita que poderá esta a ser enganado.

Desde a sua criação, a DECO tem tido um papel muito importante na vida dos consumidores portugueses, ajudando a proteger os direitos e deveres dos consumidores junto as empresas.

Receba 100€ em vale Continente ou Pingo Doce. Boas compras!

Mas para poder ser defendido pela DECO – Associação de Defesa ao Consumidor, ou ser aconselhado por eles, precisa ser um dos associados, ou seja pagamento de uma cota no valor de de 13,90€ por mês, ou se tiver sorte no primeiro ano pagará apenas 50% desde valor, usufruindo assim de uma campanha promocional.

Deco Proteste autorização de débito

Como pagar apenas 9,18€ por ano?

É muito simples, seja sócio da DECO – Associação de defesa ao consumidor e não cliente da DECO PROTESTE – Empresa editora de revistas.

A maioria dos sócios da DECO, não o faz pelas revistas, o único motivo para pagar a cota é pelas ajudas jurídicas e aconselhamentos que os mesmos lhes  podem facultar.

Por isso, caso seja como eu, que não dá uso as revistas, escolha ser apenas sócio e não um cliente.

Este é o e-mail que trocamos com o apoio a cliente da DECO PROTESTE, onde solicitamos ser apenas sócio e não cliente da PROTESTE.

Dias depois, recebemos este e-mail onde mostra que os consumidores portugueses não têm sido informados correctamente pela DECO, estamos a falar numa diferença de certa de 150€ ao ano.

DECO – Associação de Defesa do Cosumidor 

DENOMINAÇÃO: ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A DEFESA DO CONSUMIDOR-DECO
NIPC: 500927693
NATUREZA JURÍDICA: PCUP
SEDE: R ARTILHARIA UM Nº79-4º
Distrito: Lisboa Concelho: Lisboa Freguesia: São Mamede
1250 – 038 LISBOA

Foi criada  com fim na:

A defesa dos direitos e dos legítimos interesses dos consumidores, podendo para o efeito desenvolver todas as actividades adequadas a tal fim, nomeadamente:

a) Fomentar o agrupamento dos consumidores para a defesa dos interesses que lhes são próprios;

b) Realizar análises comparativas da qualidade e preços dos produtos e serviços existentes no mercado;

c) Coligir elementos e elaborar estudos sobre a evolução dos preços e dos consumos;

d)Criar serviços de consulta dos consumidores;

e) Divulgar os resultados dos estudos e análises, bem como todas as informações susceptíveis de desenvolver a capacidade de análise crítica dos consumidores;

f) Informar os associados e o público em geral acerca das suas actividades, podendo promover a edição de publicações, directamente ou por intermédio de organizações ou empresas em que participe;

g) Promover reuniões para debate de problemas relacionados com o seu objecto;

h) Apoiar ou comparticipar em acções úteis à melhoria das condições de vida da população e à defesa do meio ambiente;

i) Colaborar em geral com entidades nacionais ou estrangeiras que prossigam fins análogos ou que, pela sua natureza, possam apoiar as acções desenvolvidas pela Associação;

j) Promover a realização de acções de formação e de outras iniciativas de informação de consumidores e de profissionais, destinadas à educação e ao desenvolvimento de uma sã cultura para o consumo, podendo, para esse efeito, candidatar-se a projectos e a fundos de financiamento nacionais e internacionais;

k) Desenvolver formação profissional na área do consumo e áreas transversais;

DECO PROTESTE 

Deco Proteste, Editores, Lda 
sociedade comercial por quotas com o NIPC 502611529 e sede na Av. Eng.º Arantes e Oliveira, nº 13, Olaias, 1900-221 Lisboa. 

Tem como fim editar revistas e outro material informativo sobre defesa do consumidor bem como desenvolver actividades que tenham conexão ou se repercutam na área do consumo e/ou se destinem a ser utilizadas por consumidores.

CAE 58140 – Edição de revistas e de outras publicações periódicas
70220 – Outras actividades de consultoria para os negócios e a gestão
85591 – Formação profissional

Sendo uma sociedade por cotas, o capital social da DECO PROTESTE esta divida em:

  • Quota no valor de 25%: “DECO-Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor”, associação cujo objecto é a defesa dos direitos e legítimos interesses dos consumidores. Poderão ser associados pessoas singulares e pessoas colectivas de fins não lucrativos.
  • Quota no valor de 75%: Euroconsumers, S.A., Sociedade Anónima cujo capital social está integralmente representado por ações nominativas detidas em exclusivo por Associações de Defesa dos Consumidores

Conforme se verifica na nesta ficha técnica.

Nesse sentido, estamos a falar de duas entidades completamente diferente, uma de apoio ao consumidor e outra que utiliza o nome e estatuto já detida pela outra para obter clientes e chama-los de associados, isso é tão ridículo quanto “chamar um funcionário de colaborador”.

A  Euroconsumers SA – a empresa luxemburguesa que detém 75 por cento do capital da Deco Proteste tem vindo a montar este esquema já algum tempo, não só em Portugal, como também em alguns países, como na Italia que a mesma detém também a   Altroconsumo, a organização de consumidores que segundo noticiado no Público  o supremo tribunal administrativo de Roma excluiu em 2016 da lista das associação de consumidores italianos. Isto porque  Paolo Martinelli acumulava a direcção da Altroconsumo com a administração destas editoras, caso esse que constituiu o fundamento do acórdão que retirou àquela organização a capacidade legal de representar consumidores e o direito de receber apoios do Estado italiano.

Um esquema milionário

Devo dizer que o esquema está muito bem montado, num país com tantas empresas desonestas e apenas uma entidade de Defesa ao consumidor, está estratégia tem tido um sucesso na ordem de  milhões de euros ao ano.

A Euroconsumer junto com a DECO associação, utilizaram o bom nome da associação para criarem uma máquina de fazer dinheiro que é a Proteste.

Desde a sua criação o número de clientes / sócios têm crescido exponencialmente, tornando estas entidades cada vez mais ricas e aproveitando-se mais dos consumidores.

Existe uma grande diferença entre ser sócio e cliente, por isso, o objectivo desse artigo e o ajudar a poupar cerca de 150€ ao ano e lhe dar o direito de escolha. 

Caso o leitor seja sócio da DECO Associação de Defesa ao Consumidor, aceda aqui os estatutos da associação, a qual lhe dá direito de votos e acesso aos documentos da associação.

Estatuto dos sócios

Partilhar é ajudar!